Home |

Estaleiro EBR pré-qualificado pela Petrobras para licitação de FPSO na modalidade EPC

O Estaleiro EBR é um dos epcistas globais pré-qualificados pela Petrobras para participar das próximas eventuais licitações da estatal para fornecimento de FPSO próprio no modelo EPC (Engenharia, Suprimentos e Construção), cuja licitação ainda não tem data confirmada.

A pré-qualificação é um processo novo, requerido pela Lei 13.303, conhecida como Lei das Estatais, que, em uma das modalidades de contratação, exige a aprovação prévia dos fornecedores, através de um processo de pré-qualificação em que o participante deve comprovar a capacidade econômica e técnica, nos critérios estabelecidos pela Petrobras.

“Essa pré-qualificação é muito importante para o EBR, porque comprova nossa capacidade de entrega satisfatória de projetos completos, baseada no nosso histórico recente. Comprova ainda nossa capacidade financeira para concorrer com grandes empresas do mercado internacional, além de atestar a satisfação da Petrobras com nosso trabalho, pelo qual fomos premiados pela antecipação do óleo do FPSO P-74”, destaca o gerente comercial do EBR, Luiz Felipe Camargo.

Segundo Luiz Felipe, para a pré-qualificação a Petrobras exigiu comprovação de entrega de um FPSO com capacidade mínima de produção de 100 mil barris de óleo por dia e tratamento de 2 milhões m³ de gás por dia, executado nos últimos dez anos, além de demonstrar a e condição financeira saudável do grupo.

Além de  atender a essas exigências, o gerente comercial aponta como diferenciais do EBR o fato de ter um estaleiro próprio no Brasil em plena operação, executando 2 projetos simultâneos para clientes privados. “Estamos finalizando as discussões para mais um projeto, também para um cliente privado, e estamos participando ativamente da elaboração de propostas para novos projetos que estão em concorrência”, informa.

Conhecimento internacional

Ainda como diferenciais, além da continuidade das atividades do estaleiro, o gerente comercial destaca que o EBR conta com uma equipe fixa, treinada e capacitada, que está trabalhando desde o projeto do FPSO P-74. “Temos conhecimento internacional não só pelo EBR, mas também por sermos parte do grupo Toyo Engineering, que está presente em diversos países com escritórios de engenharia própria e grande experiencia em projetos EPC.”

A pré-qualificação é válida por 12 meses, período em que deve ser lançado o edital para contratação do FPSO. “Esse projeto, quando implantado, marcará a volta da Petrobras ao modelo de contratações de unidades próprias”.

O EBR tem sólida experiencia e capacitação para executar projetos em diversas modalidades, desde a construção de módulos em seu estaleiro em São José do Norte (RS), até a execução de um full EPCI, que envolve engenharia, suprimentos, construção, comissionamento e integração, afirma Luiz Felipe.

Editora Conteúdo/Abgail Cardoso